domingo, 21 de agosto de 2011

Vou passar por uma cirurgia.

Bom, agora vou explicar o sumiço dessa semana que se inicia.
Hj me interno no hospital para amanha cedo passar por uma cirurgia.

Tenho hiperidrose, que é suor excessivo em alguma parte do corpo, o meu é nas mãos e pés.
Esse suor nas mãos tem atrapalhado meu trabalho com artesanato, por isso decidi fazer cirurgia.

é uma cirurgia simples, porem o pós operatorio é que é um pouco dolorido, assim disse o médico.
então é isso, se eu demorar a responder algum comentario ou pedido de orçamento, vcs já sabem o motivo.

assim que der volto a ativa.

Beijos.

abaixo segue uma explicação sobre a doença (hiperidrose) e sobre a cirurgia.

Hiperidrose

A produção de suor é regulada pelo sistema nervoso autônomo simpático e tem relação direta com o controle da temperatura do organismo. Sudorese excessiva e constante provocada por hiperatividade das glândulas sudoríparas caracteriza os quadros de hiperidrose, que podem aparecer na infância, adolescência ou na idade adulta.
A hiperidrose pode ser primária, também chamada de essencial, ou secundária, quando aparece em decorrência de outras doenças, entre elas hipertireoidismo, diabetes, obesidade e alterações hormonais.
Elevação da temperatura-ambiente, prática de exercícios físicos, reações emocionais e psicológicas podem explicar o aumento na produção de suor, mas não a hiperidrose primária, uma doença com características genéticas e diretamente relacionada com o estresse e a instabilidade emocional. A incidência é maior em pessoas da mesma família.
A enfermidade parece acometer mais as mulheres (60%) do que os homens (40%). Esses números, porém, são questionáveis, uma vez que elas costumam procurar atendimento com mais frequência do que os homens.
Sintomas
A hiperidrose pode manifestar-se nas mãos, pés, axilas, rosto, sob as mamas, na região inguinal e no couro cabeludo, partes do corpo que contém maior número de glândulas sudoríparas. Nas hiperidroses primárias de fundo emocional, os sintomas desaparecem durante o sono ou sedação.
Diagnóstico
O diagnóstico é clínico baseado nos sintomas, na história do paciente e deve avaliar a hipótese de hiperidrose secundária provocada por alguma doença de base.
Tratamento
O tratamento costuma ser clínico ou cirúrgico. Nos casos mais leves, podem ser indicados medicamentos por via oral e de uso tópico. A aplicação de toxina botulínica (botox) também ajuda a controlar a sudorese excessiva.
Quadros mais graves, porém, podem exigir intervenção cirúrgica para a retirada das glândulas sudoríparas das axilas, ou de gânglios da cadeia simpática (simpatectomia) por via videoendoscópica.
Recomendações
* A hiperidrose não é uma doença grave, mas pode comprometer qualidade de vida e ter implicações nas atividades sociais, escolares ou profissionais. Procure assistência médica para fazer o tratamento indicado para seu caso;
* Tratar a hiperidrose é uma forma de corrigir a produção excessiva de suor, mas não vai acabar com o estresse nem com a instabilidade emocional. Não se recuse a encarar um acompanhamento psicoterápico;
* A cirurgia para controle da hiperidrose é realizada através de duas pequenas incisões, quase não deixa cicatrizes e pode representar a cura definitiva para os casos graves da doença.

http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/hiperidrose/

Um comentário:

  1. Amiga!
    Vá tranquila e coração cheio de confiança em Deus e terás uma cirurgia super tranquila e também feliz!

    Bjuss

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pela visita ao meu cantinho.
Deixe um comentário, ele é muito importante para mim e ficarei muito feliz.

AH NÃO ESQUEÇA DE DEIXAR SEU E.MAIL OU BLOG PARA QUE EU POSSA RESPONDER.

Beijos.

Cofrinho Personalizado Cúmplices de um Resgate.

Cofrinho em pvc personalizado com adesivo digital de alta qualidade. Feito em todos os temas e cores. Cúmplices de um Resgate. ...